Dicas de como passar na perícia do INSS

Atualizado: Jun 29

Veja algumas dicas valiosas de como conseguir um benefício por incapacidade

Você com certamente já ouviu falar da perícia médica feita pelo INSS, seja porque você já fez porque conhece alguém que passou por ela. Não é mesmo?


Espero que eu tenha acertado! Rsrsrs...


Porém, muitas pessoas ainda têm dúvidas quanto a alguns aspectos que envolvem esse assunto.



Por exemplo, você sabe como ela funciona? Quando e, porque ela é necessária? Quem a realiza? Como proceder à marcação? como se preparar e o que levar? O que fazer se discordar do resultado?


E essas são questões altamente relevantes, pois em algum momento, você pode ter que realizar esse procedimento e, para isso, será fundamental saber o que fazer.


Por esse motivo, eu trouxe algumas informações para esclarecer esses pontos e que serão úteis para quando você tiver que passar pela perícia médica do INSS.


Como se preparar para a Perícia no INSS?

Você pode agendar a perícia por telefone, presencialmente, ou pela internet. No primeiro caso, basta ligar para o telefone 135.


No segundo, você deve comparecer a uma das agências do INSS.


Já no terceiro, é preciso acessar o site do Meu INSS e agendar uma perícia médica.


Prefira, no entanto, fazer o agendamento pela internet. Sem dúvidas, este é o procedimento mais cômodo e é por meio dele que é fornecido um comprovante da data e horário escolhidos.


Esse documento será importante em caso de eventual desmarcação, ausência do médico perito ou erros no sistema.


Leve todos os documentos médicos atualizados

Além do documento de identificação com foto, da carteira de trabalho e do comprovante de endereço, é importante que o paciente leve, no dia da perícia:

  • O ASO emitido pelo médico do trabalho, em que se atesta a condição de saúde do trabalhador;

  • uma carta elaborada pela empresa em se declare o último dia de trabalho;

  • um atestado médico em que esteja descrito o quadro clínico, diagnóstico e tratamentos, com assinatura, carimbo e endereço do profissional que o elaborou;

  • exames de sangue e de imagem que comprovem a doença ou lesão;

  • todas as receitas que indiquem a medicação utilizada pelo paciente.

Lembre-se de que todos esses documentos devem estar atualizados!


Isso significa que, entre a emissão e a apresentação deles, não deve ter transcorrido período maior que três meses. Guarde-os em uma pasta para ter certeza de que não vai esquecer nenhum deles, ok?



Como proceder durante a perícia?

Durante o atendimento pelo médico perito, seja natural e objetivo. Para isso, limite-se a responder o que for perguntado e apresente os documentos que lhe forem solicitados pelo profissional.


Seja gentil e educado com o atendente.


Não se esqueça que ofensas e agressões verbais podem configurar desacato a funcionário público e lhe gerar problemas com a Justiça.


Ao final da perícia, exija um comprovante de comparecimento. Ele poderá ser útil futuramente, caso se faça necessário atestar que você estava presente na data e horário marcados.


Uau, o post nem terminou e já te passei diversas dicas, está gostando? Hehe


O que fazer se a perícia for negada?

Se discordar das conclusões do médico perito que negou o seu benefício, procure um advogado para entender seus direitos.


Ele te ajudará a recorrer administrativamente, no próprio INSS. É possível, ainda, acionar a Justiça, buscando uma decisão judicial favorável à concessão ou prorrogação do pagamento dos auxílios ou da aposentadoria por invalidez.


Após ler todas essas informações e dicas, é fácil perceber que a perícia médica do INSS não é lá aquele bicho de sete cabeças que você pensava, não é mesmo?


O segredo é saber como funciona e se preparar para ela!


Por fim, se você passou pela perícia médica do INSS, mas teve seu benefício negado, procure um advogado para lhe ajudar.


Qualquer dúvida pode me enviar mensagem que terei o prazer em lhe responder.


Dr. Júlio Abeilard - Advogado.



376 visualizações0 comentário
Olá! Posso ajudar_.png